MILLE MODAS

MILLE MODAS

terça-feira, 21 de maio de 2013

Delegado Ronaldo Lopes poderá deixar São Miguel do Guamá por falta de estrutura de trabalho





Todo mundo sabe do brilhante trabalho desenvolvido pelo delegado Ronaldo Lopes quando este esteve à frente da delegacia de Polícia de Igarapé Açú, no nordeste Paraense. Naquele município antes da sua chegada, era grande a ação criminosa, como por exemplos trafico de drogas, entres outros delitos que assustavam a população local, praticamente se zerou o índice de violência com a prisão dos principais envolvidos nas praticas de roubos, assaltos, homicídios, latrocínios e acusados de chefiar o trafico de drogas na região.
O trabalho de Ronaldo Lopes foi louvado na cidade, e teve repercussão em todo o nordeste Paraense, vindo ele ser candidato a prefeito obtendo uma votação expressiva porém não conseguiu desbancar a atual prefeita Sandra Uesug e seu grupo político, Sandra venceu o pleito e conseguiu a reeleição.
Em menos de um semestre a frente da delegacia de Polícia de São Miguel do Guamá, o delegado Ronaldo Lopes já mostrou a sua competência, prendendo, foragidos, criminosos e vários acusados de comandar o trafico de drogas na cidade, ele moralizou a autarquia que é a Polícia Civil, que antes não tinha a confiança da população,  Ronaldo Lopes sempre desta a parceria com a Polícia Militar e ajuda da sociedade que vem denunciando através do 181 passando as informações que resultam na prisão de criminosos.
Por outro lado o delegado Ronaldo Lopes vem se esbarrando na falta de condições para desenvolver seu trabalho, segundo ele a atual administração municipal de São Miguel do Guamá, não vem contribuindo na garantia da segurança pública no município, todos sabem que a delegacia se encontra interditada pelo Ministério Público do Estado-MPE, as celas são impróprias para comportar os detentos, que, convivem encarcerados numa situação desumana, os alojamentos dos agentes são precários, muitas das vezes se é impossibilitada as rondas policiais por falta de combustível nas viaturas, tem situações em que o delegado abastece a viatura com dinheiro do próprio bolso. Sem contar que a alimentação dos agentes que sempre era repassado pelo poder executivo municipal numa forma de parceria com os delegados e agora não se é mais possível essa ajuda da prefeitura, se os agentes quiserem comer tem que tirar dinheiro do bolso causando uma desmotivação pra trabalhar na delegacia local, o delegado e quem paga para não faltar alimento para os investigadores, escrivão e agentes.
Segundo o delegado Ronaldo Lopes a sua pretensão é ficar por aqui durante quatro anos, mais a falta de ajuda por parte da prefeitura e a péssima estrutura de trabalho ta dificultando a sua permanência existe outros municípios oferecendo todas as condições necessárias para levar Ronaldo Lopes para ser o delegado. Isto quer dizer que São Miguel do Guamá vai perde o delegado Ronaldo Lopes.

Blog dom Odecy Guilherme

Nenhum comentário:

Postar um comentário